Itens relacionados

terça, 20 novembro 2018 11:31

Roxy lança campanha de sensibilização do cancro da mama

T-shirt visa alertar para o problema… 

 

Dedicada a apoiar e a tornar cada vez mais fortes as mulheres há mais de 20 anos, a Roxy acaba de unir forças com a Fundação Keep A Breast para aumentar a consciencialização e sensibilização sobre a prevenção do cancro da mama. 

 

Depois de muitos anos de apoio mútuo, a principal organização global de prevenção do cancro da mama e várias mulheres que fazem parte da equipa da Roxy uniram-se para criar uma t-shirt de edição limitada que encoraja as mulheres a fazerem exames regulares e a tornarem-se as suas próprias advogadas no campo da saúde. 

 

A peça - uma t-shirt branca estampada com uma frase e as cores do arco-íris - celebra a parceria e procura passar a mensagem em torno da deteção precoce do cancro da mama. 100% das receitas serão entregues para o apoio e educação nesta área da saúde. 

 

Importa referir que 40% dos cancros de mama diagnosticados são detetados por mulheres que sentem um nódulo. Daí a necessidade e a importância real de educar todas as jovens mulheres a fazerem nelas próprias testes de rotinas. 

 

Esta t-shirt de edição limitada está acessível aqui e aqui

 

-- 

O cancro da mama é o tumor maligno mais frequente da mulher. A sua incidência na Europa ocidental é de 90 novos casos por ano em cada 100.000 habitantes e em Portugal é semelhante. O principal factor de risco para o desenvolvimento desta doença é a idade - a incidência da doença mais que duplica a partir dos 50 anos, passando a 200 casos por ano em cada 100.000 habitantes. A incidência desta doença tem aumentado ligeiramente. Pensa-se que este aumento se deve a um aumento dos casos diagnosticados pela prática disseminada do rastreio por mamografia e menos por alterações do estilo de vida das mulheres. 

A mortalidade por cancro da mama é baixa, ou seja, esta doença tem um bom prognóstico. Cerca de 85% das mulheres com cancro da mama estão bem cinco anos após terem estado doentes. Este número é muito bom no contexto geral do cancro. Contudo, devido à alta incidência, esta doença é a principal causa de morte de mulheres por cancro. A mortalidade por cancro da mama tem baixado de modo contínuo e consistente, atribuindo-se este fenómeno quer ao rastreio que permite o diagnóstico de carcinomas em estados cada vez mais precoces, quer ao tratamento.

Perfil em destaque

Scroll To Top