banner topf

Itens relacionados

sexta, 12 abril 2019 18:03

RESORT GIGANTESCO QUE AMEAÇOU FIJI FINALMENTE PARADO

A empresa desrespeitou continuamente a ilha continuando a destruir a terra e os recifes...

O monumental empreendimento hoteleiro chinês que arrancou parte de um recife, despejou lixo, bloqueou os terrenos de outros proprietários e perturbou a exploração da pesca tradicional - antes de obter quaisquer licenças legais para a obra, foi finalmente parado.

Um ano após os habitantes locais começarem a lutar contra o avanço do resort, que seria o maior das Fiji (onde se situa a onda Cloudbreak), as suas vozes foram finalmente ouvidas e muito se deve a Melanie Reid, mãe do surfista profissional neozelandês Elliot Paerata-Reid.

Após o surfista ter mencionado o caso à sua mãe, uma equipa de notícias do Kiwi, liderada por Melanie Reid, rumou à ilha de Manolo para documentar os danos ambientais causados pela empresa.

Imagens da destruição causada pela construção do resort   Foto Newsroom

Durante a incessante investigação a equipa de repórteres foi constantemente assediada pelos seguranças e trabalhadores da Freesoul que tudo fizeram para impedir as filmagens no local, tendo a equipa inclusivamente sido acusada de trespasse criminal. 

A empresa desrespeitou continuamente a ilha continuando a destruir a terra e os recifes, mesmo após os 3 avisos do tribunal para parar os trabalhos.

Mas na sua tentativa de calar os repórteres e esconder a verdadeira devastação que o empreendimento causou, a Freesoul acabou por proporcionar um encontro entre Melanie Reid e o primeiro-ministro das Fiji no Parlamento, onde Frank Bainimarama pediu desculpa aos repórteres pela detenção por parte da policia após a queixa da Freesoul.

O primeiro-ministro Frank Bainimarama no encontro com os repórteres Melanie Reid, Jennings e Aull   Foto: Facebook Fijian Government

O primeiro-ministro tinha feito um discurso no “Turism awards” dois meses antes, onde alertou os empresários que pretendessem vir às Fiji para destruir ou degradar as ilhas, que não eram bem vindos. Um dia após o encontro com Melanie Reid, o governo fijiano  parou efetivamente o desenvolvimento do resort revogando o pedido da empresa de continuar os trabalhos no local devido à continua destruição ambiental por parte da Freesoul obrigando a empresa a pagar os custos do restauro da terra e do coral ao seu estado original.

A Newsroom New Zealand divulgou os vídeos da investigação liderada pela mãe de Elliot Paerata-Reid que poderás ver aqui.

 

Perfil em destaque

Scroll To Top