banner topf
Um visual que espelha bem a energia que hoje se tem vivido na Praia da Barrinha Um visual que espelha bem a energia que hoje se tem vivido na Praia da Barrinha WSL/Poullenot

Itens relacionados

sábado, 22 junho 2019 18:21

FREDERICO MORAIS PASSA AOS 1/4 DE FINAL NO OI RIO PRO

Atleta Português elimina o Brasileiro Michael Rodrigues na ronda 4.

Ondas muito grandes, sets com mais de três metros de altura por vezes e muita adrenalina no ar, são estes os ingredientes deste dia de Sábado na quinta prova do World Tour que está a decorrer na Praia da Barrinha em Saquarema.

A prova começou com um primeiro heat electrizante, o Brasileiro Filipe Toledo e o 11 vezes Campeão do mundo de surf, Kelly Slater, protagonizaram um duelo de gigantes e diga-se em boa verdade, deixaram todos quantos assistiam deliciados com tamanho espectáculo. Filipe abriu a bateria com uma onda incrível em que numa combinação de manobras perfeitas obteve uma nota excelente de 9,17 valores em 10 possíveis. Um começo dificil de superar, mas quando se tem Kelly Slater numa bateria, ainda que com 47 anos de idade, nestas condições tudo pode acontecer e pouco depois do inicio excelente de Filipe, eis que Slater faz o impossível e numa onda "mutante" do set faz dois tubos profundos em duas secções. Resultado, 9,50 valores em 10 possíveis. Podemos afirmar que foram momentos inesquecíveis que se viveram nos primeiros 46 minutos de prova neste dia de Sábado. A bateria acabaria por ser favorável a Filipe Toledo quando este já próximo do final do heat ter efetuado um tubo profundo após um drop critico numa onda do set que seguramente tinha três vezes os seu tamanho.

A prova prosseguia com duas baterias em simultâneo e após Kanoa Igarashi ter eliminado o Francês Juan Duru no 2º heat desta quarta fase, o Português Frederico Morais entrava em prova com o Brasileiro Michael Rodrigues. Kikas começou melhor o heat ao escolher uma onda do set onde após duas manobras sólidas pontuava 5,83 em 10 pontos possíveis. Michael Rodrigues por sua vez escolhia as ondas mais pequenas onde tentava fazer manobras aéreas e assim conseguir o somatório necessário para passar a bateria. Mas era Frederico Morais que ao escolher as ondas maiores e de maior qualidade que se diferenciava e na sua terceira onda efetuava após um drop critico e uma boa combinação de manobras uma onda que lhe valeu 7 pontos em 10 possíveis. Michael ainda conseguia finalizar um aéreo algo estranho, obtendo a sua melhor nota do heat, mas até ao final da bateria não conseguia os seus intentos ficando assim Frederico Morais qualificado para os quartos de final onde irá defrontar Julian Wilson (Aus).

 A ação continua amanhã Domingo com o ultimo dia de prova. Assiste em direto aqui

 

Quartos de Final CT OI Rio Pro 2019:

Perfil em destaque

Scroll To Top