Itens relacionados

sexta, 11 outubro 2019 15:11

JEREMY FLORES E CARISSA MOORE VENCEM QUIKSILVER E ROXY PRO FRANCE 2019

Organização aproveitou o melhor dia de previsões e finalizou o evento masculino e feminino.

Eram 07:45 horas locais quando teve inicio o ultimo dia de prova da nona etapa do tour de elite da WSL - O Championship Tour que apura o campeão do mundo de surf profissional, nas categorias masculina e feminina.

As ondas de La Graviere rondavam os dois metros de altura nos sets a quebrar bastante próximas da areia e a fornecer bons tubos e paredes hiper verticais para os melhores surfistas do mundo porem à prova a sua técnica. O dia começou logo com uma grande surpresa, a eliminação do numero três do mundo, Jordy Smith, pelo atleta Francês Jeremy Flores. Este último a mostrar uma motivação e um conhecimento das ondas de La Graviere como nenhum outro presente. Jeremy que acabaria por vencer a prova masculina deixando Italo Ferreira na segunda posição, usou os tubos de La Graviere para alcançar vitória final.

Surpresa foi também a eliminação precoce do líder do ranking Mundial, Gabriel Medina, durante os oitavos de final, num heat em que o Australiano Ace Buchan esteve em melhor sintonia com as ondas do que Gabriel. Já O Californiano Kolohe Andino, um dos aspirantes ao título em 2019, perdia nos quartos de final com Italo Ferreira, também este na luta pelo ceptro máximo do Surf Mundial.

O Italiano Leonardo Fioravanti proveniente de uma lesão acabou por ser uma das surpresas, pela positiva, da prova ao alcançar as meias finais e perdendo por muito pouco com o Brasileiro Italo Ferreira. Também alcançando as meias finais esteve o Australiano Jack Freestone que consegue neste Quiksilver Pro France o seu melhor resultado de 2019 numa prova do Championship Tour.

 

A final colocou frente a frente o atleta da casa, Jeremy Flores, que até então vinha a fazer uma prova simplesmente espectacular e digna de registo, pela execução de tubos profundos e aparentemente impossíveis, levando os milhares de fãs que se encontravam na praia ao delírio, contra o Brasileiro Italo Ferreira. Flores abriu a bateria final a efectuar um tubo longo e profundo para a direita que lhe valeu 9,67 pontos, continuando assim a sua caminhada aparentemente natural para a vitória final. Italo Ferreira procurou responder até ao final, mas em boa verdade diga-se que a qualidade das ondas escolhidas não ajudou, acabando este por ficar num excelente segundo lugar e por isso somando mais pontos para a sua aspiração principal, ser campeão do Mundo de Surf Profissional.

 

 

 

TOP 10 RANKING JEEP LEADERBOARD ACTUALIZADO APÓS QUILSILVER PRO FRANCE 2019:

 

 

 


Perfil em destaque

Scroll To Top