Bethany Hamilton Bethany Hamilton Aaron Liebe
terça-feira, 24 agosto 2021 10:44

Gabriel Medina e Bethany Hamilton entre os 50 atletas mais influentes do mundo

Lista foi feita pela Greenfly em parceria com a Zoomph.

O website SportsPro 50MM divulgou uma lista dos atletas mais comercializáveis do mundo, e os surfistas Bethany Hamilton e Gabriel Medina estão incluídos. Bethany, que na adolescência foi atacada por um tubarão e perdeu um braço, está em 33º lugar. Medina, actual #1 no ranking do CT, ocupa o 36º lugar.

Numa análise feita pelo SportsPro, o website explica que a lista difere dos anos anteriores no sentido em que a recolha de dados focou-se menos no número de seguidores e mais nas nuances de quem eram esses seguidores. Há, para além do facto de estarem dois surfistas na lista, outros dados interessantes a referir.

 

Um representante português

Não será difícil adivinhar que o atleta português presente nesta lista é Cristiano Ronaldo.

O futebolista ocupa o sexto lugar, e está atrás de outros colegas de desporto, como o argentino Paulo Dybala, que está em 5º, e Ashlyn Harris, a americana que está em 3º, e que nos leva para o outro aspecto interessante.

 

Mais mulheres na lista

Harris e Hamilton são duas das mulheres que fazem parte das quase 40% de mulheres presentes na lista este ano. Mais ainda, os três primeiros lugares são ocupados por atletas femininas: a ginasta Simone Biles em primeiro, a tenista Naomi Osaka em segundo, e Harris em terceiro. A tenista Serena Williams e a futebolista Megan Rapinoe também estão na lista.

 

Saúde mental e causas sociais

A personalidade, mais do que os resultados, tornam os atletas mais comercializáveis. Isso pode em parte explicar a presença de alguém como Bethany Hamilton na lista: histórias únicas e inspiradoras como a sua tornam a figura do atleta numa pessoa real, mais vulnerável e humana.

Segundo a análise do SportsPro, o assunto mais postado pelos atletas na lista é a família (36%). O segundo são causas sociais (18%). Olhando para o pódio, vemos exemplos claros disso: Simone Biles e Naomi Osaka nunca fogem aos temas do machismo e racismo no desporto – são, pelo contrário, muito vocais em relação a eles. Semelhantemente, Ashlyn Harris, casada com Ali Krieger (que também está na lista), tornou a sua relação pública em 2019 e desde então tem sido uma voz activa na comunidade LGBT.

Também a temática da saúde mental, que o SportsPro aponta como um assunto muito presente entre este top 50, está bem representada nos primeiros lugares. Simone Biles deu que falar nos Jogos Olímpicos, pela sua decisão de não competir para preservar a sua saúde mental. Também recentemente, Naomi Osaka falou sobre a importância de pôr o seu bem-estar psicológico em primeiro lugar.

 

A lista completa pode ser consultada aqui.

Itens relacionados

Scroll To Top