terça-feira, 23 novembro 2021 09:33

McNamara e Rodrigo Koxa bateram recordes das maiores ondas surfadas há 10 e 4 anos, respectivamente

Quem será o próximo?

 

 

 

- Foram durante o mês de Novembro

 

 ambos os recordes de Garret e Koxa -

 

 

 

Bem antes de ser o que é hoje, o mar da Nazaré já era conhecido por causar terror e admiração em quem o conhecia, sendo responsável por vários naufrágios das embarcações que regressavam da faina. Hoje, o terror e admiração é sentido em grande parte pelas multidões de turistas que visitam a Nazaré para verem os big riders de todo o mundo a surfar no local que produz as maiores ondas do planeta.

A virada de paradigma que tornou a Nazaré num destino altamente cobiçado e com um turismo que gira em torno do surf deu-se por causa de Garrett McNamara. O havaiano que inicialmente não sabia sequer onde era Portugal acabou por aceitar um convite para estrear a Nazaré como o novo destino das ondas grandes e impulsionar o turismo na região durante o inverno. O que acabou por acontecer foi que McNamara bateu o primeiro recorde do mundo de ondas gigantes, tendo surfado uma onda de 23,77 metros. Foi no dia 1 de Novembro de 2011, e o seu feito faz este mês 10 anos. 

 

 

 

Rodrigo Koxa é o actual detentor do recorde

 

A onda histórica de McNamara mudou por completo o cenário da Nazaré e o seu recorde não foi ultrapassado durante anos. Em Novembro de 2017 o surfista brasileiro Rodrigo Koxa reclamou para si a glória da maior onda surfada, também na Nazaré, com uma onda de 24,38 metros, ultrapassando a de McNamara por 61 centímetros. O surfista natural do Guarujá (São Paulo), só recebeu a confirmação do seu feito no ano seguinte, quando ganhou o WSL Big Wave Awards e, uns meses depois, a placa do Guinness Book. O seu recorde celebra 4 anos este mês. 

 

 

 

 

Quem é o próximo?

 

A Nazaré é palco de vários feitos incríveis. Para além dos dos dois acima mencionados, há por exemplo o recorde de maior onda surfada por uma mulher, protagonizado pela brasileira Maya Gabeira, com uma onda de 22,4 metros. Este ano, no Red Bull Big Wave Awards, o alemão Sebastian Steudtner venceu a categoria "Biggest Tow" com uma onda surfada na Nazaré em Outubro de 2020. Além disso, a Nazaré foi palco de 11 das ondas nomeadas para O Red Bull Big Wave Awards 2021.

Com a temporada de ondas grandes oficialmente aberta e os grandes big riders nacionais e internacionais a voltar as suas atenções para a Nazaré, é natural que a antecipação pelo próximo recorde comece a borbulhar nos corações dos aficionados do surf de ondas grandes. E pode ser difícil conceber que alguém consiga surfar uma onda maior do que aquelas que já foram surfadas no passado, mas se há algo que podemos aprender com a Nazaré e com os surfistas que por lá se aventuram é que nada é impossível. 

Itens relacionados

Scroll To Top