Marta Paço levada a ombros por Tiago Prieto Marta Paço levada a ombros por Tiago Prieto ISA sexta-feira, 09 dezembro 2022 22:15

Marta Paço é Bicampeã Mundial de Para-Surfing ISA

Surfista Portuguesa de Viana do Castelo sagrou-se hoje bicampeã mundial de Para-Surfing ISA ao vencer a final de VI 1 para surfistas cegas no Mundial 

 

Marta Paço campeã mundial:

“Este título é o mais especial”

 

 

 

 

Marta Paço sagrou-se hoje bicampeã mundial de Para-Surfing ISA ao vencer a final de VI 1 para surfistas cegas no Mundial que decorre até domingo em Pismo Beach, Califórnia, e resumiu assim este feito: 

 

“Este título, apesar de ser o segundo, foi o mais especial. Há uma semana que estou com esta equipa e tem sido a melhor semana que já passei em campeonatos.

Temos feito imenso surf e nos divertido muito, o que ajudou a fazer a performance e as notas que acabei por fazer.”

 

Marta, que bateu na final a francesa Valentine Moskoteoc e a norte-americana Barbie Pacheco com franca vantagem (15 pontos contra 9.2 da francesa e 3.6 da norte-americana) encontra muito mais dificuldades a falar do que sente do que a surfar: 

 

“É muito difícil descrever o que sinto. É a realização e a recompensa do trabalho que temos vindo a fazer com o meu treinador Tiago Prieto,

não só nos últimos meses na preparação deste campeonato, como ao longo dos anos [Marta Paço surfa desde os 12].”

 

 Camilo Abdula

 

Num dia fantástico para as cores nacionais, também Camilo Abdula conseguiu qualificar-se, pelo segundo ano consecutivo, para a final da categoria Stand 1. O surfista de Sines bateu o japonês Suguru Nara e o checo Miloslav Brzak. Recorde-se que na edição transata, Camilo foi quarto classificado.

 

Camilo afirmou no final: “É o meu segundo ano nas finais. Foi muito difícil, mas estou na final e agora é surfar o meu melhor e ver o que acontece.”

 

João Aranha, presidente da FPS e líder da comitiva nacional, não escondeu a satisfação pelos resultados de hoje: 

 

“Cumpriu-se o primeiro objetivo, agora vamos a outra final. Para já, igualámos o feito do ano passado com dois atletas nas finais. Agora podemos até melhorar com o Camilo. A aposta para este campeonato era assumidamente nos resultados e, como tal, a nossa missão foi um sucesso.”

 

 

Itens relacionados

Scroll To Top