domingo, 03 agosto 2014 00:00

TYLER WRIGHT E FILIPE TOLEDO VENCEM VANS US OPEN OF SURFING

Tyler venceu a sua primeira etapa da época e Filipe Toledo manteve o troféu em mãos brasileiras

 

Tyler Wright e Filipe Toledo venceram o Vans Us Open Of Surfing, naquela que é a sexta etapa do WCT feminino e a terceira etapa do WQS prime, respectivamente, que teve lugar nos últimos dias em Huntington Beach, na Califórnia.

 

Nas meias-finais femininas, a australiana começou a remar em direção à final, eliminado Malia Manuel, com 13,17 pontos no total, contra os 8,70 pontos. Em seguida, foi a vez de Stephanie Gilmore garantir o seu lugar na final, eliminando Sally Fitzgibbons da prova. A final estava decidida.

 

Stephanie foi a primeira a marcar posição. Tyler arranca de seguida, mas sem grande sucesso (um 3,27). Os motores estavam apenas a aquecer. Novamente, Stephanie e desta vez impressiona. Um 7,33 sai da tabela dos juízes e na praia o público vibra. Tyler responde…. Não chega para passar à frente da conterrânea australiana. Mesmo assim insiste e consegue mostrar as quilhas. É desta. Sai a primeira boa nota para Tyler, um 8,67, o suficiente para virar o jogo, ficar na liderança do heat e recuperar a confiança.

 

É assim que Tyler vence a primeira etapa da época, subindo para a terceira posição do ranking deixando o terceiro lugar para Stephanie Gilmore. Carissa Moore mantém-se na liderança, seguida de Sally Fitzgibbons.

 

No que toca à prova masculina, já nos quartos-de-final  Willian Cardoso passou à frente de Maxime Huscenot e Adam Melling, de seguida, não fez por menos, eliminando Jordy Smith. Filipe Toledo e Brett Simpson também conseguiram apurar-se para as meias-finais, eliminando Matt Banting e Garrett Parkes, respetivamente.

 

Na fase seguinte, foi Willian quem garantiu o lugar na final, tirando Adam Melling do caminho. Por seu turno, Filipe Toledo, com um 17, 53, elimina o atleta local Brett Simpson, bi-campeão da prova (2009 e 2010).

 

Numa bateria verde e amarela, Filipinho não perdeu tempo e voou para um aéreo reverse. Boom, um 8,73. Willian, já em situação de combinação, respondeu à altura. Sai um 9,53 da tabela dos juízes. Toledo, que disse não estar a 100% do tornozelo, voltou a apostar no jogo dos aéreos, garantindo assim a vitória. “Estou muito feliz… fiz o meu jogo, fiz o que adoro fazer e resultou. Obrigado a todos pelo apoio”, disse o jovem de 19 anos, já no pódio. “Sinto-me feliz. Feliz por ter estado na final com o Filipe, que é um bom amigo. Estar na final dá-me confiança para o resto ano”, rematou Willian Cardoso.

 

Com esta vitória o troféu do Vans us Open of Surfing mantém-se no Brasil, já que Alejo Muniz venceu a prova no ano passado.

 

Perfil em destaque

Scroll To Top