Itens relacionados

domingo, 18 março 2018 05:48

TÍTULOS INTERNACIONAIS DE LONGBOARD DECIDIDOS ESTE DOMINGO EM ESPINHO

Arrancou este Sábado, 17 de Março,  a quinta edição do Espinho Surf Destination, com o início da primeira etapa na Europa do circuito mundial de longboard 2018.

Depois da forte ondulação de sexta feira ter obrigado a organização a adiar o arranque do Longboard Pro Espinho, alguns dos melhores surfistas do mundo nesta especialidade não se fizeram rogados e, apesar do mar ainda apresentar condições pesadas, mostraram ao que vinham.

O espectáculo foi enorme ao longo do dia, com homens e mulheres a desafiarem as grandes ondas da Praia da Baía, que por vezes chegaram aos 3 metros. Desde as oito da manhã até às seis da tarde, realizaram-se as duas primeiras fases masculinas e femininas, com o maior destaque do dia a ir para a francesa Justine Dupont.

Várias vezes campeã francesa e europeia de surf e de longboard, a simpática francesa de 26 anos foi vice-campeã mundial de longboard em 2007, com apenas 15 anos. Em 2012 integrou a elite mundial de surf feminino (o WCT) e em 2016 sagrou-se novamente vice-campeã mundial, mas de ondas grandes. Com mais dois títulos de vice-campeã em 2017 (europeia e mundial) na categoria de surf em Stand Up Paddle, Justine é considerada uma das desportistas de ondas mais completas do mundo, passando boa parte do Inverno a viver e a surfar na Nazaré, em Portugal.

Hoje, Dupont mostrou o porquê de tanta fama, sendo a primeira atleta a conseguir ultrapassar a forte rebentação e a apanhar ondas no chamado “outside”, onde estas quebram primeiro, com maior tamanho e intensidade. Justine não deixou os seus créditos por mãos alheias, conseguindo ainda a maior pontuação da prova feminina até agora (13,34 pontos em 20 possíveis) e avançando assim para as meias-finais, onde se encontram também a norte-americana Lindsay Steinriede, ex-campeã mundial da especialidade, a brasileira Chloe Calmon, vice-campeã mundial em título e bi-campeã desta etapa, bem como a inglesa Emily Currie, a grande surpresa da prova. 

Infelizmente, para chegar às meias-finais, Justine teve de eliminar a única portuguesa em prova, Kathleen Barrigão, que teve uma bateria para esquecer. Kathleen bateu-se e mostrou atitude no surf que apresentou, mas partiu duas pranchas durante os 35 minutos de duração da eliminatória e teve de se contentar com o quinto lugar da geral, a par da holandesa Nienke Duinmeijer, da inglesa Jennifer Pendleburry e da italiana Valentina Marconi.

Na prova masculina, o maior destaque do dia vai para a primeira bateria da segunda fase, onde três campeões se defrontaram. João Dantas, bi-campeão nacional, teve pela frente o brasileiro Rodrigo Sphaier (ex-vice-campeão mundial) e o francês Antoine Delpero (multi-campeão europeu e um dos habituais Top 5 mundiais), que acabaram por discutir a passagem à fase seguinte entre si.

Rodrigo começou a bateria com uma onda de 8 pontos (em 10 possíveis), Antoine respondeu com uma onda ainda melhor, de 8,83 pontos, à qual Sphaier voltou a responder... com uma onda de 9,17 pontos, assumindo uma liderança difícil de alcançar. O irmão Delpero mais velho teve de se contentar em avançar para os oitavos de final na segunda posição e João Dantas, apesar de uma boa onda de 6,5 pontos e uma pontuação total capaz de vencer boa parte das restantes eliminatórias desta fase, teve de aceitar a derrota, em 17º lugar da geral.

Mas a maior pontuação do dia ainda estava para surgir, aos pés de Edouard Delpero, irmão mais novo de Antoine e actual vice-campeão mundial de longboard, que fez a melhor onda do evento (9,70 pontos) e um total de 17,47 pontos de total, ultrapassando o de Rodrigo Sphaier por três décimas. 

Edoaurd foi fenomenal e encheu de boas manobras algumas das maiores ondas do dia, batendo assim o local Luis Cruz, que também partiu a sua prancha ao meio, mas levando o seu compatriota Emilien Fleury, vencedor em título desta etapa, para a fase seguinte.

Outros destaques ficaram por conta do inglês Ben Skinner, também ele um multi-campeão europeu e ex-top 5 mundial, dos franceses Remi Arauzo e Benoit Carpentier, do brasileiro Augusto Olinto, do italiano Frederico Nesti ou do campeão nacional em título, Diogo Gonçalves, que também avançou para os oitavos de final homem-a-homem, onde é o único português em prova.

Este Domingo, a partir das 8h da manhã, o Longboard Pro Espinho regressa, com a previsão a apontar para uma diminuição no tamanho da ondulação.

Ao final do dia de hoje haverá certamente os dois primeiros campeões do Espinho Surf Destination 2018, que conta ainda com uma Sponsors Village renovada e a zona ESD Kids, um espaço exclusivamente pensado para a animação dos miúdos e descanso dos graúdos. 

 

Perfil em destaque

  • Tiago Faria Tiago Faria

    Nova semana, novo talento do surf a ser revelado… 

Scroll To Top