banner topf

Itens relacionados

domingo, 14 abril 2019 15:08

AFONSO ANTUNES É 2ª E Carolina Santos 3ª NO SURF PRO ESPINHO 2019

Afonso Antunes alcançou a final, tendo a vitória final escapado por muito pouco

Ondas de cerca de 1 metro nos sets obrigaram os competidores no ultimo dia do Surf Pro Espinho a escolher um pico um pouco mais a Sul do Pontão da Praia da Baía de Espinho que acabou por ditar os resultados finais.

Com dois Portugueses nas meias finais do evento masculino e feminino, Afonso Antunes e Carolina Santos respetivamente, o ultimo dia de prova do evento Pro junior de cotação 1000 da World Surf League prometia emoções ao rubro, e assim aconteceu.

Afonso Antunes na competição masculina alcançou merecidamente a final, após ter derrotado no heat anterior o Marroquino Selyann Zouhir, deixando este ultimo em combinação. Já na final encontrou-se com o Francês Justin Becret e fazendo uma prestação excelente, acabou por não conseguir uma onda de backup de 7,4 pontos que lhe daria a vitória final.

Em ondas de um metro e meio, Justin, de 17 anos, e o português Afonso Antunes, de 15, disputaram uma final muito renhida, com boas ondas para ambos os atletas e um grande espectáculo para o muito público que acorreu à Praia da Baía esta tarde.

Pelas 13h30m deu-se início às meias-finais masculinas, onde Justin Becret eliminou o seu compatriota Kauli Vaast, outro dos favoritos, numa bateria muito renhida e com pontuações médias. Na segunda meia-final, Afonso não deu hipóteses ao marroquino Selyann Zouhir, deixando-o praticamente a necessitar de uma combinação de duas ondas para o ultrapassar. Kauli e Selyann dividiram assim a terceira classificação ex-aequo.

Já na final, embora Afonso tivesse começado melhor, foi um incrível aéreo de Justin que fez a diferença, ao merecer 9,67 pontos do júri e a liderança. Após uma longa espera por ondas com potencial, Antunes tentou responder, mas caiu na aterragem de outro aéreo capaz de rivalizar com o do francês. Ainda assim, já perto do final, aterrou mesmo um aéreo mais baixo, conseguindo a sua melhor nota da final – 7,83 pontos, mas já não teve tempo para uma segunda nota na mesma casa, para conseguir virar o resultado a seu favor. 

Justin Becret, semi-finalista em Espinho em 2018, foi assim o merecido vencedor do Surf Pro Espinho 2019, no seu último ano como júnior. O explosivo surfista francês arranca assim na liderança do ranking europeu, para o que poderá ser o seu primeiro título.

“Obrigado Espinho, pelas ondas espectaculares e pela hospitalidade. Obrigado também ao Afonso, pela final incrível e tão disputada. Foi mesmo uma final fixe! Espero conseguir continuar neste bom momento de forma para as próximas etapas,” afirmou Becret, que terminou a bateria final com uma pontuação total de 15,57 pontos em 20 possíveis.

Para Afonso, este não deixa de ser o melhor resultado da sua carreira e a sua primeira final internacional, 27 anos após o seu pai, o multicampeão João Antunes, ter vencido também aqui em Espinho o seu primeiro campeonato internacional.

“Estou muito feliz com este resultado! Tenho treinado muito para isto e quero agradecer aos meus pais e patrocinadores, pelo apoio incondicional. Parabéns ao Justin, que esteve muito bem, mas agora espero melhorar já em casa, na Caparica, na próxima etapa,” comentou Afonso, que terminou com um muito honroso score total de 14,16 pontos.

 

 

Já a  Portuguesa Carolina Santos após conquistar durante o dia de ontem as meias finais acabou por ser eliminada por muito pouco pela Inglesa Ellie Turner.

Na prova feminina, a final foi igualmente muito renhida, com a norte-americana de nacionalidade alemã, Rachel Presti, a levar a melhor sobre a inglesa Ellie Turner. Qualquer uma das atletas podia ter vencido, como se pode depreender do resultado final (12,16 para Rachel e 11,60 para Ellie), mas acabou por ser Presti a levar a melhor, sucedendo aqui à canária Melania Suarez Diaz.

Turner foi a responsável pela eliminação da portuguesa Carolina Santos nas meias-finais, noutra bateria de pontuações baixas e equilibradas. A surfista de Peniche, de 16 anos, foi assim terceira classificada, a par da francesa Ainhoa Leiceaga, eliminada pela campeã da prova.

Terminou assim a sexta edição do Espinho Surf Destination, depois de uma animada entrega de prémios, com atletas, organização e patrocinadores felizes com o resultado destes 10 dias de muito surf e promoção da cidade de Espinho.

“Foi mais uma edição incrível, onde ultrapassámos intempéries e vários tipos de ondulações. Mas os números falam por si... cerca de 250 atletas internacionais passaram aqui pela melhor onda do norte, mais 100 da região. Esta continua a ser uma das etapas mais procuradas pelos melhores juniores europeus e o grande objectivo – promover a cidade como destino de surf de excelência – continua a ser cumprido, muitas vezes acima mesmo das nossas expectativas! Isso deixa-nos obviamente com a sensação de dever cumprido, mas pretendemos mais ainda para os próximos anos. Assim apareçam os apoios necessários para darmos esse salto! Da nossa parte, tudo faremos para que isso aconteça,” afirmam Vicente Pinto, vice-presidente da Câmara Municipal, apoiado por Gonçalo Pina e Pedro Ferreira, da organização.

 

em atualização...


Perfil em destaque

Scroll To Top