banner topf
sexta, 13 setembro 2019 17:36

Frederico Morais já é o melhor europeu a um passo dos Olímpicos

Além do português já só resistem três europeus em jogo e todos nas repescagens.


Kelly Slater, Ítalo Ferreira ou Kanoa Igarashi foram alguns dos nomes que Frederico Morais bateu a caminho das meias-finais dos ISA World Surfing Games. Além do português já só resistem três europeus em jogo e todos nas repescagens. Miguel Blanco caiu na ronda 4 das repescagens
Frederico Morais assinou uma jornada épica nos ISA World Surfing Games que terminam domingo em Miyasaki, Japão, batendo alguns dos maiores nomes do surf mundial até às meias-finais do “main event”.

Miguel Blanco teve uma prestação brilhante nestes World Surfing Games e perdeu por muito pouco. Click por Jimenez


Para se perceber a enormidade do percurso de “Kikas” hoje em Miyasaki, alinhemos os nomes que derrotou em sequência: depois de ter vencido o heat da terceira ronda, Morais bateu o 11 vezes campeão mundial Kelly Slater e o bicampeão europeu Jay Quinn, na ronda 4, e os top 10 mundiais Ítalo Ferreira e Kanoa Igarashi na ronda 5.
Agora, e mais importante, nas meias finais da qualificação, a dois heats da final das medalhas, Frederico Morais é o europeu melhor colocado na luta pela ambicionada vaga olímpica, sendo que já só restam mais três surfistas do Velho Continente em prova: o alemão Leon Glatzer, o espanhol Vicente Romero e o italiano Angelo Bonomielli, todos já nas repescagens e a cinco heats da grande final, ou seja, com grande desvantagem para o português.


No final, Frederico Morais mostrou-se feliz, mas prudente, confessando que neste evento histórico há um “nervosismo diferente”: “Foi um bom dia. Tive heats difíceis com grandes surfistas como o Kelly, o Kanoa, o Ítalo, o Jay Quinn, o Carlos Muñoz, mas consegui chegar às meias-finais e estou um pouco mais perto do objetivo. Sinto-me como se estivesse numa prova do World Tour, com muitos nomes conhecidos a lutar pelo título, pelo que o ‘mindset’ é o mesmo, mas com um nervosismo diferente pois quem não quer estar presente nos Jogos Olímpicos? Seria uma honra incrível e isso hoje tornou-me um pouco mais possível.”


Também o Selecionador Nacional David Raimundo estava entusiasmado com a prestação de Frederico Morais, lamentando, ainda assim, a eliminação de Miguel Blanco na ronda 4 das repescagens: “Hoje foi um dia agridoce. O Miguel fez dois bons heats e foi eliminado por margem mínima tanto no evento principal como nas repescagens. Quanto ao Kikas, esteve num nível altíssimo, venceu os seus heats frente a colossos do nosso desporto como são o Kelly Slater, Ítalo Ferreira, Kanoa Igarashi...enfim, esteve muito, muito bem. É o único europeu no evento principal e com grande vantagem. Mas vamos manter os pés bem assentes no chão e ver o que acontece amanhã.”
Frederico Morais vai agora reencontrar Kelly Slater nas meias-finais de qualificação, assim como o terceiro classificado do “ranking” do World Tour, o norte-americano Kolohe Andino. Na outra meia-final de qualificação encontram-se o campeão mundial Gabriel Medina, Ítalo Ferreira e o marroquino Ramzi Boukhiam.

Frederico Morais em ação. Click por Jimenez


Recorde-se que estes ISA World Surfing Games, que decorrem em Miyasaki até dia 15 de Setembro, atribuem oito vagas para os Jogos Olímpicos de Tóquio, a serem atribuídas aos 4 melhores surfistas masculinos e 4 femininos de cada continente (Europa, Ásia, África e Oceania), já que a vaga do continente americano ficou definida nos Pan-Americanos, com o Peru a conquistar o seu lugar em Tóquio

 

Itens relacionados

Perfil em destaque

vimeo

 

 

Scroll To Top