Diogo Queimada, Bicampeão Nacional de SUP Wave. Diogo Queimada, Bicampeão Nacional de SUP Wave. Foto: Carla Tomé

Itens relacionados

quarta, 13 dezembro 2017 17:46

Diogo Queimada: "O SUP conta com muita adesão de praticantes tanto a nível competitivo como de lazer"

Exclusivo com o bicampeão nacional de SUP Wave revela mais sobre o atleta e a modalidade... 

  

Corria ainda o mês de agosto quando Diogo Queimada selou, na Nazaré, pelo segundo ano consecutivo, as contas do ranking do Circuito Nacional de SUP Wave. Com o ano a chegar ao fim, chegou a hora do bicampeão nacional fazer assim um ponto da situação e dar a conhecer os objetivos para 2018. 

 

Entrevista de Carla Tomé 

 

Que resumo fazes deste último ano competitivo? 

Foi um ano bom para mim, estou muito feliz! Consegui um dos meus objetivos, que era revalidar o titulo de Campeão Nacional de SUP Wave onde, ao longo das quatro etapas do circuito, em condições de mar difíceis e adversários fortes, fui mantendo o foco em ganhar! Outro objetivo era fazer parte da seleção nacional no EuroSUP, em Peniche, e fazer um bom resultado, ir à final. Apenas consegui o 8.º lugar, mas é assim a competição, nem sempre corre bem ou como nós desejamos.  

 

Que tens a dizer do Nacional de SUP Wave?

Acho que o circuito está bem estruturado em termos organizativos e técnicos. Apenas acho que os organizadores, junto com a FPS, deveriam escolher melhor as datas consoante as praias para que a probabilidade de haver ondas seja maior. Este ano tivemos novidades, prioridades e repescagens que, a meu ver, foi bom! Tivemos atletas mais novos a participar, o que me deixa contente e com vontade de partilhar com eles tudo o que sei. 

 

“Acho que os organizadores, junto com a FPS, 

deveriam escolher melhor as datas consoante as praias"

 

 

O que poderia ser melhorado para desenvolver o SUP Wave a nivel nacional?

Acho que precisa de jovens a praticar. E para isso acontecer tem que ser desenvolvido um trabalho por parte dos clubes e escolas. Ainda existe muito o pensamento de que o SUP é um desporto para velhos, logo, temos de mostrar aos mais novos que o SUP Wave nos dá emoções bem fortes. 

 

Os prémios dos campeonatos dão para cobrir os gastos? 

O prize-money não dá para cobrir, mas são uma ajuda. Eu faço competição, porque gosto e me dá prazer e não pelo o dinheiro, que é pouco.

 

Tens patrocínios?

Pela primeira vez esta época tive patrocínio das pranchas Crave SUP boards e de outros apoios, como as quilhas Futures e roupa da Surfmilfontes shop. Não é fácil em Portugal conseguir patrocínios! Bem preciso de um patrocinio de fatos!

 

Existem apoios à modalidade?

Como todos nós sabemos, em Portugal os apoios ao desporto são fracos. Mesmo assim a FPS tem feito um esforço para levar a modalidade para a frente. Temos um bom circuito nacional de SUP Wave e SUP Race e foi criada um equipa nacional já com participações europeias. No ano passado estivemos presentes no Euro SUP em França e este ano em Portugal, onde conseguimos bons resultados. A FPS criou apoiou e acreditou na equipa, pondo à disposição dos atletas uma excelente equipa técnica. 

 

"Eu faço competição, porque gosto e me dá prazer e não pelo o dinheiro"

 

 

A Federação Portuguesa de Canoagem tem demonstrado interesse no SUP. Deveria esta passar à sua guarda?

Nós praticamos SUP numa prancha e não numa embarcação. Remamos de pé e não sentados, usamos remo e não pagaia. Somos surf! O interesse no SUP é apenas porque vai ser considerado modalidade olímpica.

 

Como está a situação do SUP a nível mundial e europeu?

É uma modalidade que está a crescer muito, conta com muita adesão de praticantes tanto a nível competitivo como de lazer. 

 

És local de onde?

Sou do Alentejo, Vila Nova de Milfontes, Mas gosto de surfar em diferentes ondas e praias, por isso, não me considero "local" de um sítio específico. 

 

Como está o SUP Wave na tua zona?

Somos poucos no SUP Wave, mas cada vez há mais adesão na iniciação na vertente lazer/passeios, porque o nosso rio Mira (o menos poluído da Europa) proporciona excelentes condições para a prática do Stand Up Paddle (SUP).

 

“Gosto de surfar em diferentes ondas e praias, por isso,

não me considero "local" de um sítio específico"

 

 

Que fazes no dia-a-dia?

Sou treinador de Surf, tenho uma escola, a SUPAlentejo, onde me dedico ao ensino de SUP.

 

Que tipo de aulas dás na SUPAlentejo?

Dou aulas de iniciação em águas calmas, experiências rápidas “Batismo" e também iniciação nas ondas. Prefiro dar aulas nas ondas, mas confesso que é difícil, tem de ser um trabalho contínuo com muito treino de "flat water” (águas lisas) para ter boas bases para as ondas.

 

Fazes algum tipo de treino especifico para os campeonatos de ondas?

Tenho diferentes abordagens ao meu método de treino, dependendo da altura das competições. Porém, posso afirmar que o treino que marcou mais a diferença nas minhas conquistas é o de treinar em quaisquer condições de mar (onshore, correntes, vento, ondas micro, closeout, ondas maiores, aos saltos, etc), pois em ondas perfeitas todos surfam!  

 

E o SUP Race diz-te alguma coisa?

Este ano até fiz algumas provas de Race Técnico e consegui bons resultados. É uma disciplina do SUP interessante, com mistura de muitas técnicas, como, por exemplo, passar a rebentação no mar, rondar boias, a leitura de mar, conseguir surfar ondas com prancha de Race. O SUP Race maratona acho muito exigente fisicamente.

 

“O que marcou mais a diferença nas minhas conquistas

é o facto de treinar em quaisquer condições de mar"

 

 

Que perigos e alertas evidenciarias na prática deste desporto?

O maior perigo no SUP são os ventos, correntes e o desconhecimento dos sítios. O meu conselho para as pessoas é que tenham algumas aulas para realmente aprenderem como praticar em segurança. E o meu alerta é que usem sempre o "leash "na prancha porque é o nosso meio de flutuação.   

 

O que mais poderia ser feito pelo SUP em Portugal?

Investir na formação tanto de novos atletas, como de treinadores, para também regularizar escolas e clubes. 

 

Próximo ano… vais tentar o tricampeonato? 

Vou começar por preparar a próxima época, sempre a desfrutar da modalidade e competir sempre para ganhar!

 

-- 

Todas as imagens de Carla Tomé

 

Perfil em destaque

vimeo

 

 

Scroll To Top