Itens relacionados

sexta, 06 julho 2018 13:02

“O nosso foco sempre foi estar na vanguarda das pranchas de performance e dos materiais”

Exclusivo com a Polen Surfboards…

 

Com três décadas de presença no mercado, a Polen Surfboards é uma das emblemáticas marcas de pranchas de surf portuguesas. Reconhecida pelos seus “foguetes” de excelência, testados e usados a uma escala internacional, tem vindo a marcar pelo desenvolvimento e qualidade do produto final. Fomos falar com o timoneiro de serviço, Álvaro Costa, que nos fez o ponto da situação. 

 

Todas as imagens de Hugo Almeida

 

Muito tempo passou desde a vossa formação em 1988 (30 anos). Desde então por onde diriam que tem passado o vosso foco e linha de evolução?

O foco da Polen sempre foi estar na vanguarda das pranchas performance e de materiais “new generation”. A parceria com os melhores shapers do mundo permitiu sempre partilharmos toda a info e desenvolvimento dos designs mais atuais utilizados pelos melhores surfistas do mundo.

 

É evidente o crescimento do Surf em Portugal nos últimos anos. De acordo com a vossa experiência, quais vos parecem ser ter sido os aspetos que mais contribuíram para isso?

Em primeiro, a qualidade das nossas ondas, a hospitalidade dos portugueses e todo o trabalho que foi e está a ser feito pelas empresas que organizam os eventos que enviam a nossa imagem para todo o Mundo. 

 

“O foco da Polen sempre foi estar na vanguarda das

pranchas performance e de materiais new generation"

 

 

 

De uma forma geral, qual o modelo da Polen mais popular e procurado? Porquê?

Penso que seja a Lazy Dude por ser uma prancha que se adapta bem a vários tipos de ondas para vários níveis, uma prancha que funciona bem para competidores como também para o nível intermédio, desde que seja ajustado o volume. Depois temos os modelos mais específicos como a Margarita, para o surfista um pouco mais experiente que procura mais performance no seu surf em ondas boas, a Feather no mesmo conceito de surfista, mas para ondas pequenas e uma outra prancha que tem vindo a funcionar bem é a Revolution para aquele iniciado que quer ter a sua primeira prancha de fibra sem ser uma Malibu, mas que o ajude na sua evolução.

 

Uma vez que estamos no verão, falem-nos de um modelo da atual coleção que se adapte na perfeição às ondas da época?

A Polen de momento tem duas coleções, Polen Surf Crafts, pranchas numa onda mais retro; e a Polen Surfboards, pranchas performance. Da linha Surf Crafts o nosso novo modelo "The Trasher", uma quad com concave deck e bem volumosa que permite voar em ondas pequenas. Da linha Surfboards a nossa Feather será a melhor opção para o surfista que procura performance nos dias de verão! Tem sido a opção dos nossos atletas Jácome Correia, Luís Perloiro e Salvador Couto.   

 

“Até ao momento a construção tradicional em PU e resina de poliéster

continua a ser o material que os surfistas do topo preferem” 

 

 

No trabalho de conceção de uma prancha, desde o corte até ao acabamento final, qual diriam ser a fase mais importante e/ou crucial?

Na Polen todas as fases são cruciais, a partir da escolha dos materiais de construção da prancha até à finalização dos últimos detalhes de acabamento, como um simples edge onde se esta parte da prancha não estiver bem feita altera todo o funcionamento da mesma. No meio de tudo isto há toda a criação e construção em que todos os detalhes fazem a diferença no produto final.

 

Há uns quantos novos materiais no mercado, mais amigos do ambiente, que têm vindo a revolucionar o fabrico das pranchas de surf. Que novidades nos podem contar nesse aspeto? 

A revolução não é assim tão nova, já há muito tempo que se utiliza o EPS e a resina de epoxy, mas o que tem acontecido é que com esses materiais é possível fazer-se pranchas mais resistentes e mais leves. Porém, até ao momento a construção tradicional em PU e resina de poliéster continua a ser o material que os surfistas do topo do TOP Tour continuam a preferir. Há muita coisa a acontecer e nós temos o nosso caminho bem definido. Vamos fazendo muitos testes, principalmente para pranchas de verão onde o EPS faz alguma diferença, mas mesmo sendo mais leve para ondas pequenas ter alguma vantagem há quem prefira o PU com deigns apropriados para essas condições. Não há nada certo e continuamos a procura de algo que melhore tudo no FUTURO. 

 

“Na Polen todas as fases são cruciais, a partir da escolha dos materiais

de construção da prancha até à finalização dos últimos detalhes de acabamento"

 

 

Além do mercado nacional, para que países têm exportado e tem a Polen vindo a ganhar força?

Espanha, França, Holanda, Suíça, Israel, Marrocos, etc. 

 

Quando e onde podem ser adquiridas as Polen Surfboards? 

Podem ir ao nosso site www.polensurfboards.com onde encontram toda a info sobre os nossos pontos de venda assim como também toda a info dos nosso modelos e a nossa história. Obrigado à Surftotal por todo o apoio que nos tem dado ao longo destes anos.

KEEP ON SURFING!

 

--

Entrevista_ AF 

 

 

Perfil em destaque

  • Tiago Faria Tiago Faria

    Nova semana, novo talento do surf a ser revelado… 

vimeo

 

 

Scroll To Top