João Aranha João Aranha Arquivo pessoal

Itens relacionados

quinta, 10 abril 2014 13:03

JOÃO ARANHA: "A EQUIPA ESTÁ UNIDA E COM MUITA VONTADE DE GANHAR"

João Aranha, presidente da FPS fez um balanço até à data do Mundial de Juniores que decorre no Equador


O responsável máximo da Federação Portuguesa de Surf falou à SurfTotal sobre o Mundial de Juniores que está a ser realizado em Salinas, no Equador. João Aranha faz um balanço positivo da participação lusitana até ao momento, e mantém um discurso ambicioso para o que resta da competição.



É a primeira vez que acompanhas a seleção como presidente da FPS, como tem sido a experiência?
Tem sido muito bom, no ano passado em São Miguel também estive com a seleção, mas num registo diferente, uma vez que além do cargo na FPS, estava na produção do evento. Neste caso tenho a oportunidade de estar a viver com a equipa num regime diário, com tudo o que envolve o dia a dia de uma equipa em competição. É algo muito gratificante e uma experiência fantástica.


Sabemos que é uma luta grande para concretizar esse grande objetivo que é levar uma representação portuguesa para este tipo de competições. Fala-nos um pouco sobre isso.
Como sabemos o financiamento de uma Federação assenta principalmente em financiamento do estado que, por diversos motivos, tem vindo a ser reduzido. Com isto temos de gerir um budget algo reduzido, fazer escolhas, com base no mesmo e tentar preparar e levar as selecções dentro desses recursos. Há que tomar opções estratégicas e estas são tomadas até ao final do ano anterior de modo a serem apresentados ao IPDJ (Instituto Português do Desporto e Juventude). É sempre um trabalho muito complicado ter de decidir quais as competições, quais as seleções, sabendo de antemão que existem provas que são obrigatórias, umas pela exposição, outras pela possibilidade de resultados que nos podem ajudar a atingir os resultados desportivos previstos. Acredito que, com o desenvolvimento exponencial dos desportos que integram o Surfing, com a exposição que temos vindo a conseguir para a FPS, bem como das nossas actividades e Seleções, estamos mais perto de atrair patrocinadores que acreditem e nos venham ajudar a ir mais longe. Este ano temos o apoio da Ericeira Surf Shop para os equipamentos, A Hills&Knowlton e a Cision na comunicação. Se parceiros deste nível acreditam, outros vão seguramente acreditar.


Sobre a seleção, sabemos que tem havido boas performances, a concorrência é grande, mas tem corrido dentro das expectativas ou superou-as até ao momento?

É claro que se espera sempre mais e mais, é para isso que aqui estamos - atingir o topo. Até agora, apesar das duas baixas sofridas e do nível altíssimo de quase todas as nações em prova, tem corrido bem, a equipa está muito unida, muito motivada e com muita vontade de ganhar. Para já estamos dentro do esperado, mas queremos mais. Segundo sei, a Teresa Bonvalot com este resultado tem já o melhor até hoje da categoria onde compete. Está nas meias-finais e acredito que vai até ao fim.


Qual o lugar que ocupamos neste momento?
Isso nesta altura é muito prematuro de dizer. Posso dizer que estamos num 7º lugar 'falso'. Isto porque estão todos em prova, os nossos mais directos adversários estão em competição e ainda é muito cedo para podermos ter certezas na classificação final.


E o nível geral? Qual na tua opinião sobre as seleções favoritas?
O nível destes júniores está muito alto. Todas as nações trouxeram os melhores e a competição tem tido um nível muito alto. Quanto a favoritos continuam a ser mais ou menos os mesmos no topo da tabela, Estados Unidos, Austrália, Havai ou França. Este ano as surpresas deverão vir de países como Peru ou Argentina que estão bastante fortes.


Perfil em destaque

vimeo

 

 

Scroll To Top