Itens relacionados

segunda, 28 janeiro 2019 10:42

Designer chilena cria embalagens a partir de algas

O melhor: Decompõe-se, no máximo, em quatro meses…

 

Farta da abundância de embalagens não-recicláveis e descartáveis usadas para guardar alimentos, uma designer chilena de nome Margarita Talep decidiu criar as suas próprias embalagens. Feitos a partir de algas e outras matérias-primas naturais, os novos invólucros são sustentáveis, biodegradáveis e assumem-se como uma alternativa ao plástico.

 

Embalagens de bolhas de ar, semelhantes a papel celofane, colheres, invólucros para bolachas e palhinhas são alguns dos produtos do seu projecto que, para já, só estão a ser comercializados a uma escala artesanal. 

 

A receita consiste na mistura de ágar — um polissacarídeo gelatinoso que é extraído das algas através da fervedura — com um plastificante (água, neste caso) e um aditivo, em quantidades que variam dependendo da consistência desejada.

 

Falta agora, fabricar as máquinas, realizar mais estudos e estudar a sua viabilidade de mercado. Particularmente preocupada com o facto de usarmos materiais quase indestrutíveis uma única vez, a designer quis que a embalagem se desfizesse facilmente. Assim, o material decompõe-se em cerca de dois meses com temperaturas de verão e em três ou quatro no inverno, dependendo da espessura.

 

Ideal para alimentos secos, a embalagem reflete a versatilidade dos materiais derivados de algas (que já conhecíamos daqui ou daqui, por exemplo). E o mundo agradece. 

 

Perfil em destaque

Scroll To Top