sexta, 07 novembro 2014 11:19

'SMART PHIN' VAI PERMITIR SURFAR E RECOLHER DADOS SOBRE O MAR EM SIMULTÂNEO

O projeto da empresa startup Board Formula está em andamento.

 

 

Chama-se Smart Phin, uma quilha desenvolvida pela empresa Board Formula em parceria com uma organização ambiental sem fins lucrativos, a Lost Bird Project. A quilha vem equipada com um sensor especial que não só apresenta a localização do surfista, como também mede a temperatura, salinidade e acidez da água, de forma a proporcionar aos investigadores dados sobre as mudanças no clima ao longo do tempo.

 

Benjamin Thompson é engenheiro, surfista e o fundador da empresa Board Formula. “A maior parte da tecnologia ajuda a tornar a nossa vida mais fácil, mas no final do dia, estamos apenas a ficar cada vez mais desligados da natureza, e do nosso lugar como animais no no nosso ambiente”, afirmou ao site Wired.

 

O projeto está a ser desenvolvido há cerca de dois anos, e ainda está em fase experimental, mas há pouco tempo houve uma novidade animadora, quando foi escolhido como uma das 18 ideias que competem por um prémio de dois milhões de dólares no Wendy Schmidt Ocean Healt XPRIZE. Agora resta a Thompson provar que o aparelho consegue suportar as duras condições do oceano e ainda assim apresentar resultados. A Smart Phin pode ajudar a transformar surfistas de todo o mundo num ‘exército’ de cientistas/cidadãos.

 

Afinal de contas é sabido que apenas 5% dos nossos oceanos estão explorados. “Os surfistas vão para o mar todos os dias. Estão na zona mais crítica e hostil, e fazem-no de boa vontade, e de graça. Podemos fazer pesquisa em zonas costeiras, e mudar o paradigma da forma como os dados são recolhidos”, afirma Thompson.

 

Assim que estiver finalizado o projeto, Benjamin Thompson pretende vender as quilhas a lojas, mas deixar em aberto a possibilidade de outras pessoas poderem pegar no seu projeto e desenvolver novas aplicações a partir do mesmo. “Em última análise estamos a fazer dos surfistas parte de um projeto. Estamos a dizer: ‘Ok, aqui está a informação. Tu fazes parte do processo de recolha e tens a capacidade de fazer a diferença na relação entre as pessoas e o oceano”.

Imagens: boardformula.com

Perfil em destaque

Scroll To Top