banner topf

Itens relacionados

terça, 18 setembro 2018 08:56

Seleção nacional perde dois elementos nos World Surfing Games

Prova termina no próximo fim de semana no Japão… 

 

O terceiro dia de competição do ISA World Surfing Games, que está a ser realizado em Tahara, no Japão, foi intenso e com muitas baterias disputadas. Ao ver o afastamento de dois elementos da equipa, a Seleção Nacional tem agora as contas mais complicadas no sonho de alcançar o ouro. 

 

Na competição masculina, Pedro Henrique e Vasco Ribeiro, que ainda se encontravam no quadro principal, acabaram por ser afastados no Round 3. Ambos terminaram os seus heats em terceiro lugar e foram remetidos para as repescagens - onde já se encontrava Tomás Fernandes. 

 

O norte-americano Taro Watanabe e o argentino Santiago Muñiz selaram os dois primeiros lugares, com 12.16 e 9.73 pontos, respetivamente, enquanto Vasquinho registou 9.24. Já Pedro Henrique, que competiu um heat antes, somou 10.77, pontuação insuficiente para alcançar os lugares de qualificação que acabaram por preenchidos pelo japonês Hiroto Ohara (13-13) e o norte-americano Kevin Schulz (11.90). 

 

Na segunda fase das repescagens (quadro secundário), Tomás Fernandes garantiu um importante segundo lugar, com 8.45, atrás do italiano Ramon Taliani que arrecadou a vitória na bateria. Fernandes competiria ainda uma vez mais, na fase 3 das repescagens, ficando em segundo (atrás do americano Jordy Collins), até alcançar a quarta fase deste quadro secundário onde voltaria a encontrar Pedro Henrique e Vasco Ribeiro. 

 

Nesta fase, Tomás Fernandes e Pedro Henriques não conseguiram fazer frente aos adversários e despediram-se da competição com scores fracos e em quarto lugar nos heats. Vasco Ribeiro esteve melhor, garantindo o primeiro lugar no seu heat, com 11.50 pontos, avançando à ronda 5. Vasco passou a ser o único representante luso em Surf Open Masculino e na ronda 5 enfrentou Andy Criére (Espanha), Angelo Bonomelli (Itália) e Tomas King (Costa Rica). O português deu-se bem e qualificou-se em segundo, 9.10 pontos, atrás de King que levou de vencida o confronto com 9.36 pontos. 

 

Na sexta fase das repescagens, onde já se encontram atletas de reconhecida e sabida referência, casos de Ian Gouveia (Brasil), Gony Zubizarreta (Espanha), Rio Waida (Indonésia) e Jhony Corzo (México), entre outros; Vasco Ribeiro irá competir pela manutenção na prova com Jorgann Couzinet (França), Gearoid McDaid (Irlanda) e Vicente Romero (Espanha). 

 

Um resultado histórico já alcançou a equipa japonesa com o apuramento de Kanoa Igarashi à grande final, em conjunto com o argentino Santiago Muñiz, garantindo assim a conquista de medalhas para a formação nipónica, o que será uma estreia. 

 

 

No lado feminino, Camilla Kemp venceu no Round 2, frente à australiana Philippa Anderson (que ficou em 2.º), e avançou à ronda seguinte. Teresa Bonvalot, por sua vez, em quarto lugar no seu heat, juntou-se a Carol Henrique nas repescagens. 

 

Teresa e Carol, entretanto, venceram duas baterias no quadro secundário e estão no Round 4. A elas juntou-se Camilla Kemp por não ter conseguido os lugares de qualificação no seu heat do Round 3 - a portuguesa perdeu num heat fortíssimo para a australiana Sally Fitzgibbons (em primeiro com 14.66), a americana Summer Macedo (em segundo com 11.76) e a italiana Claire Bevilacqua (em terceiro com 7.23). 

 

Portugal tem assim as três competidoras de Surf Open Feminino ainda “vivas” e a somar pontos para a equipa, mas todas nas repescagens. No masculino, como já referimos, resta apenas Vasco Ribeiro (também nas repescagens). 

 

Isto significa que, após o terceiro dia de competição, a vida está mais difícil e complicada para a equipa lusa, embora esta ainda mantenha alguma legítima esperança. Na luta pelos lugares cimeiros do ranking de seleções está o Japão (1.º), Espanha (2.º), EUA (3.º), África do Sul (4.º) e França (5.º). Portugal encontra-se em 8.º lugar da tabela neste momento, atrás das seleções do Canadá (6.º) e Peru (7.º).  

 

Perfil em destaque

Scroll To Top