banner topf
Campeão mundial no SUP Wave, Luiz Diniz (Brasil) estará presente para defender o título. Campeão mundial no SUP Wave, Luiz Diniz (Brasil) estará presente para defender o título. Foto: ISA/Ben Reed

Itens relacionados

quinta, 22 novembro 2018 11:38

Mundial de SUP começa amanhã sem equipa nacional

Edição de 2018 tem lugar na China… 

 

Arranca amanhã (23 de novembro) e estende-se até 2 de dezembro o 2018 ISA World SUP and Paddleboard Championship (mundial de Stand Up Paddle). Depois de Fiji (2006) e Dinamarca (2017), este ano a prova tem lugar em Wanning, na China. 

 

Diz-se que o SUP é das atividades de deslize com maior adesão e de maior crescimento a nível global, logo, faz sentido realizar a prova no país mais populoso do Mundo, a China, claro, que detém a maior percentagem de população mundial. 

 

 

Aliás, segundo Fernando Aguerre, o presidente da ISA, “Expandir o SUP para novos países e regiões do planeta é uma das prioridades para a Associação. Em 7 anos, este é o quarto continente em que esta prova esteve, o que é bem representativo da inclusão natural mundial deste desporto”. 

 

Com menos participantes relativamente à edição anterior, a prova na China congrega 200 atletas de 26 países que lutarão pelas medalhas em SUP Wave Masculino e Feminino, bem como em SUP Race Masculino e Feminino e Paddleboard Race também em ambas as categorias. 

 

Vale ainda realçar que em seis anos a Austrália já venceu os mundiais de SUP por cinco vezes. A seleção portuguesa, que em setembro deste ano ficou em 5.º lugar no Europeu com Ângela Fernandes a alcançar as medalhas, não se faz representar nesta edição e nem esteve presente na prova em 2017, decorrida na Dinamarca, que na altura contou com a presença de 42 nações. 

 

Perfil em destaque

Scroll To Top