Itens relacionados

sexta, 05 agosto 2016 14:43

BEACH-BREAK EM DESTAQUE: AGUÇADOURA

A extrema consistência marca esta praia da região norte do país… 

 

Quando chega o verão e com ele as poucas ondas, resultado da escassez de swell típica da época, alguns beach-breaks da costa lusitana passam a ser a opção a ter em conta para uma vasta comunidade de surfistas. De junho a setembro são, quase sempre, os fundos de areia que vão fornecendo as ondas e as condições mínimas que conseguem apaziguar a fome por ondas. Atenta a este fenómeno, a Surftotal decidiu destacar algumas praias da nossa costa que fizeram fama ao longo dos tempos devido à sua extraordinária consistência. A escolha desta semana recaiu sobre a Praia da Aguçadoura, uma das mais consistentes da zona norte. 

 

A cerca de 6km norte da Póvoa de Varzim, paramos o carro e damos com a Aguçadoura. Subimos as dunas imensas e avistamos algumas ondas a quebrarem sem vivalma no line up. A praia, extremamente aberta à ondulação, garante a presença de swell. Se há ondas, não se preocupem que elas hão de quebrar nestes fundos. 

 

Em pleno dia de verão o comum são os picos encontrarem-se vazios… à espera de serem desbundados. Pois bem, da nossa parte o convite está lançado, agora é pegar ou largar. 

 

TIPO DE ONDA: Onda com força e tubular. 

PICOS USUAIS: Em frente ao parque de estacionamento, pico junto ao campo de futebol da Aguçadoura ou pico junto ao campo de golfe. Todos eles proporcionam esquerdas e direitas. 

MELHOR SWELL: Oeste. 

MELHOR VENTO: Leste. 

TAMANHO: Normalmente está um metro e não aguenta grandes ondulações, pois as ondas começam a fechar. Para cima de dois metros fica difícil encontrar boas condições. 

CONSISTÊNCIA: ***** (entre * e *****)

CROWD: **

PAISAGEM: ****

ALTERNATIVAS: A praia é extensa e com muitos picos. Os mais próximos são a Apúlia e Póvoa de Varzim.

CAMPEONATOS: Em julho teve lugar a 6ª edição do Aguçadoura SurfSpirit (resultados aqui). 

PONTO DE ENCONTRO: Normalmente junto ao passadiço de madeira do parque de estacionamento. 

CONSELHO: Respeitar quem por lá surfa há muitos anos. Evitar deixar bens ou material de surf à vista dentro das viaturas. Como a praia é isolada, por vezes acontecem alguns furtos precisamente quando o pessoal está a surfar.    

DICA EXTRA: Não há canais, logo a remada para passar a rebentação terá que ser forte, em especial, se o mar estiver com força. Ter atenção à corrente, especialmente nos dias de nevoeiro, pois já houve surfistas que foram arrastados quase 1km sem dar por isso. 

 

- Um dia de offshore para a memória. Foto: SurfSpirit

Perfil em destaque

Scroll To Top