Teresa Bonvalot Teresa Bonvalot WSL/Pedro Mestre
sexta-feira, 22 outubro 2021 09:31

Ainda há chance de os atletas portugueses se qualificarem para o CT?

Um sonho difícil, mas não impossível. 

 

Está neste momento a decorrer o Quiksilver & ROXY Pro France em Hossegor, e sobra apenas um português, Frederico Morais, em prova – a última eliminação foi a de Teresa Bonvalot, que perdeu contra Caitlin Simmers no último heat dos oitavos-de-final.

 

 

 Yolanda Hopkins. foto: WSL/Poullenot

 

Yolanda Hopkins é a mais próxima da qualificação

Ao final da etapa de Ribeira D’Ilhas, Yolanda Hopkins era a atleta portuguesa mais próxima da qualificação, tendo melhorado a sua posição no ranking em relação à primeira etapa, na Califórnia. Hopkins ocupa o 16º lugar, e para se qualificar para o CT precisaria de estar entre os seis primeiros. A atleta tinha avançado até aos oitavos-de-final nas duas etapas anteriores, e desta vez perdeu na segunda ronda, o que prejudicará o seu score.

A atleta depende de um muito bom resultado no Haleiwa Challenger, a etapa do Havai em Novembro, mas talvez a sua posição no ranking beneficie da eliminação prematura das atletas do topo. Neste momento, apenas Brisa Hennessy (2º lugar) e Caitlin Simmers (5º lugar) estão em prova. Gabriela Bryan (1º lugar), Luana Silva (3º lugar) e Ariane Ochoa (5º lugar) foram eliminadas na primeira ronda, e Pauline Ado (4º lugar) na ronda seguinte.

 

 

 Carolina Mendes. foto: WSL / Pedro Mestre

 

Teresa Bonvalot e Carolina Mendes podem melhorar as suas posições no ranking

Tal como Yolanda Hopkins, Teresa Bonvalot e Carolina Mendes também podem sair a ganhar com as perdas das atletas que neste momento ocupam os seis primeiros lugares.  Carolina Mendes fez o seu melhor resultado até agora, tendo perdido na primeira ronda no US Open of Surfing, e na segunda ronda no MEO Vissla Pro Ericeira. O resultado que as atletas obtiveram em Hossegor não lhes fará grandes favores mas também não destrói, para já, o sonho da qualificação. Mais uma vez, as atletas precisam de um muito bom resultado no Havai para que isso aconteça.

 

 

Vasco Ribeiro. foto: WSL/Pedro Mestre

 

Vasco Ribeiro ainda tem uma oportunidade

Entre os homens, Frederico Morais naturalmente não precisa de se preocupar, pois já tem a sua vaga no CT garantida. Já Vasco Ribeiro ocupa neste momento o 27º lugar no ranking e precisa de estar entre os 12 primeiros para se qualificar. Tendo perdido na primeira ronda, o seu resultado na etapa francesa não o ajudará a alcançar essa posição.

Mas a situação para Vasco é semelhante à das mulheres: os resultados fracos nesta etapa dos atletas que ocupam os doze primeiro lugares podem vir a ser benéficos para o atleta português. Callum Robson, que ocupa o 10º lugar, é o único ainda em prova. Imaikalani deVault (3º), Jake Marshall (2º) e Liam O’Brian (5º) perderam na segunda ronda, enquanto o actual número um Zeke Lau perdeu de primeira, juntamente com Jackson Baker (7º), Shun Murakami (11º), Cole Houshmand (12º) e Nat Young (4º).

Assim, a qualificação é um sonho difícil, mas não impossível de alcançar, e tudo depende agora do Haleiwa Challenger em Honolulu, entre 26 de Novembro e 7 de Dezembro.

Itens relacionados

Perfil em destaque

Scroll To Top