Itens relacionados

quarta, 04 abril 2018 14:37

Matosinhos luta por reconhecimento de “World’s Best Surf Learning Spot”

Cordão Humano com 600 pranchas pela qualidade do Mar, das Praias e do Ambiente… 

 

No seguimento da notícia do passado dia 8 de março, e após várias reuniões com associações e  escolas de surf locais, a autarquia de Matosinhos tem dado especial atenção a pontos fulcrais como o estado atual das praias (mar e areal), os impactos da construção da extensão do quebra-mar do Porto de Leixões, as competições nesta época e outras atividades a desenvolver em conjunto no corrente ano.  

 

Foi unânime, neste fóruns, que ainda existe muito trabalho pela frente para que os areias alcancem um estado de excelência, ficando claro que a limpeza das praias tem que ser realizada diariamente, ao longo de todo o ano e com melhores equipamentos e recursos. 

 

A construção do prolongamento do quebra-mar exterior do Porto de Leixões, estrutura com cerca de 300 metros de comprimento, mereceu particular atenção devido às consequências desastrosas que poderá trazer. Essencialmente, teme-se que o impacto da obra afete a qualidade das praias e a “Onda de Matosinhos”, podendo mesmo fazer com que as águas fiquem estagnadas (mais poluídas e contaminadas), haja um expectável aumento de acumulação de sedimentos a norte da Praia Internacional (devido às correntes, as areias poderão ser deslocadas de sul para norte) e impeça mesmo o desenvolvimento ou até a prática de Surf

 

ACEDE AQUI À LIVE CAM DE MATOSINHOS

 

“As associações e as escolas de surf locais consideram que uma construção desta envergadura poderá matar a “Onda de Matosinhos”. (…) Compreendemos a importância desta estrutura e do novo terminal de contentores para a economia nacional, mas o Porto de Leixões não pode deixar de saber conviver com a sua envolvente. matosinhos é, de facto, um dos melhores destinos do Mundo para a iniciação à prátia do Surf e tem, nas suas praias, marginais e orla costeira, um dos seus cartões de visita”, referiu em comunicado Pedro Sousa, Presidente da Junta de Freguesia. 

 

A isto há a acrescentar o facto de que, todos os anos, o Surf movimenta milhares de praticantes e é uma atividade de vital importância para a economia local, atraindo muitos turistas às praias da região que, além da prática desportiva, procuram restaurantes para usufruir do peixe e gastronomia local bem como saber mais sobre o património português. 

 

Por tudo isto, a autarquia, as associações e escolas de surf decidiram realizar, no próximo dia 14 de abril, sábado, durante a manhã (10h), um “Mega Cordão Humano” pela Qualidade do Mar, das Praias e do Ambiente

 

Nessa manhã de sábado, centenas de pessoas irão limpar os areais, promover atividades desportivas e alertar para o impacto desta construção na qualidade das praias e na prática de surf. Nesse mesmo dia, a partir das 15h, a ação será replicada na Praia de Leça da Palmeira.

 

Por último, refira-se que em Matosinhos existem 18 escolas de surf e 10 surf shops. Por dia, em época baixa, existem cerca de 2 mil praticantes de surf (60% estrangeiros) e perto de 5 mil em época alta (40% estrangeiros). Estes números não podem e nem devem passar ao lado

 

Marca na agenda e aparece! 

 

Perfil em destaque

Scroll To Top