Itens relacionados

sexta-feira, 09 outubro 2020 19:44

Kauli Vaast(Fr) e Janire Etxabarri(Esp) sagram-se campeões europeus no Junior Pro Espinho

Afonso Antunes é vice-campeão europeu júnior 2020...


 
Terminou hoje a única prova europeia de surf júnior deste ano, na Praia da Baía, em Espinho, com a atribuição dos títulos europeus de 2020 em boas ondas de um metro, sem vento e com um belíssimo sol de Outono a acompanhar.
 
O jovem francês do Tahiti, Kauli Vaast, foi o grande destaque do dia, ao conseguir novamente a vitória, o seu terceiro título europeu júnior e ainda um score perfeito de 20 pontos em 20 possíveis, nos quartos de final.
 
“Estou muito feliz com este título, pois este é o meu último ano como júnior,” afirmou o campeão. “Na final tive três adversários de peso, mas felizmente consegui descontrair e apanhar duas ondas boas, que me deram a vitória. Este foi um campeonato perfeito, com ondas óptimas do princípio ao fim. Melhor era difícil! Na bateria em que fiz os 20 pontos tive muita sorte e consegui mostrar o melhor que sei fazer... este é um evento que ficará para sempre na minha memória!”, concluiu Vaast, que agora regressa ao Tahiti para terminar os seus estudos e tentar singrar no circuito mundial de qualificação de 2021.
 
Na final, Kauli teve como adversários o compatriota Kyllian Guerin, bem como os portugueses Afonso Antunes e Guilherme Ribeiro. Numa bateria com poucas ondas surfadas, Afonso foi o surfista que melhor soube aproveitar as oportunidades e, graças à sua melhor onda (8 pontos), acabou por conseguir o segundo lugar na prova e o vice-título europeu pelo segundo ano consecutivo.
 
“Foi uma prova fantástica, em que não consegui o título por pouco. Hoje de manhã, antes da prova começar, magoei-me num joelho a treinar e vi a minha vida a andar para trás... mas felizmente, graças a todo o staff do evento e ao apoio médico presente, consegui recuperar o suficiente para chegar à final, onde uma grande pausa entre ondas acabou por ditar o resultado. Mas foi muito bom poder partilhar a final com um dos meus melhores amigos, o Guilherme, que fez aqui a sua última prova júnior europeia. Por isso acabei por ficar muito satisfeito com o resultado. E este evento foi épico, com ondas fabulosas toda a semana, o que nos deixou muito satisfeitos. Tenho sempre o próximo ano, para tentar chegar ao meu grande objectivo, que é o título europeu. Agora tenho de descansar e recuperar até ao próximo fim de semana, para a disputa pelo título nacional open,” comentou Afonso Antunes após a final.
 
Na terceira posição ficou o surpreendente francês Kyllian Guerin, que esteve muito forte até à final, e o quarto posto foi para o incrível português Guilherme Ribeiro, que fez duas excelentes baterias para chegar à final, onde não encontrou as melhores ondas, acabando mesmo assim na sua melhor posição de sempre num Pro Junior europeu, no seu ano de despedida do circuito. O terceiro português ainda em prova neste último dia, Joaquim Chaves, foi eliminado nos quartos de final, também num heat com poucas ondas.
 
Na prova feminina, a jovem basca Janire Etxabarri, de apenas 15 anos, provou o favoritismo que vinha a demonstrar ao longo de toda a competição, conseguindo o seu primeiro título europeu ao vencer também o Junior Pro Espinho 2020.
 
Janire deixou a sua amiga canária Lucia Machado na segunda posição (foi vice-campeã pelo segundo ano consecutivo), a francesa Ainhoa Leiceaga na terceira e a alemã Rachel Presti, a grande favorita, além de Janire, no quarto posto, devido a uma interferência que lhe retirou a pontuação da sua segunda melhor onda. A única portuguesa hoje em prova, Carolina Santos, perdeu na segunda meia-final, numa bateria disputadíssima até ao fim.
 
“Quando percebi que a Rachel estava a dominar a final com duas ondas na casa dos 6 pontos, tentei lutar pelo segundo posto. Mas depois percebi que ela tinha feito uma interferência e estava eu na liderança... nos últimos minutos da final ia-me saltando o coração, de tanta ansiedade... estou muito feliz por este título europeu e pela minha amiga Lucia Machado, que ficou em segundo lugar. Obrigado Espinho, foi um campeonato incrível, com ondas fabulosas e gente muito acolhedora. Voltarei para o ano, seguramente!”, concluiu Janire Etxabarri, a jovem revelação basca.
 
O Espinho Surf Destination continua amanhã, a partir das 10h da manhã, mas agora com o Longboard Pro Espinho, a única prova desta modalidade na Europa este ano, que no Domingo irá atribuir igualmente os títulos europeus. Esta prova também pode ser acompanhada através do site oficial da World Surf League, em www.worldsurfleague.com.

 

Kauli Vaast conquistou o seu terceiro título Europeu em Espinho. Click por Masurel/WSL

Perfil em destaque

Scroll To Top