Itens relacionados

segunda, 15 setembro 2014 22:48

PENICHE E OESTE QUEREM GARANTIR WCT POR MAIS 3 ANOS

 Peniche quer garantir a presença do circuito do mundial de surf nas suas praias durante os próximos anos, assumiu hoje o presidente da autarquia, António José Correia.



"A melhor onda em Portugal para a ‘Fórmula 1' do surf é [a da praia] de Supertubos, em Peniche. Não há dinheiro nenhum que compre isso. Por isso, queremos garantir um conjunto de apoios que permita que o circuito mundial passe por cá nos próximos três anos", disse António José Correia à Lusa, na apresentação do protocolo de parceria da marca Oeste Portugal com o Moche Pro Portugal by Rip Curl 2014, que regressa a Peniche em outubro.

No Oeste espera-se um conjunto de apoios públicos e patrocínios privados que garantam a fixação da competição de topo do surf mundial, que passa por Peniche desde 2009.

"Estou confiante de que vamos conseguir. O grande desafio é encontrarmos o melhor enquadramento para a plurianualidade, dando garantias à nova gestão do surf mundial, para não estarmos todos os anos na dúvida, sobre se há ou não etapa", acrescentou o presidente da Câmara Municipal de Peniche.

O autarca lembrou que as praias do concelho têm já reconhecimento mundial, "depois da aposta que Peniche fez, que foi correta e que está a ser acolhida por outros territórios nacionais".

Hoje, Portugal é "o segundo país com maior volume de prémios monetários para provas de surf", a seguir à Austrália mas à frente dos Estados Unidos e de outros destinos: "Há um antes de 2009 e um depois e isso foi conseguido com Peniche", frisou.

António José Correia salientou ainda a necessidade de “defender a especificidade das praias do Oeste", lembrando as condições das praias da Nazaré, Santa Cruz e Lourinhã para a prática do surf.

É nesse contexto que o acordo hoje celebrado vai permitir à região Oeste apresentar-se no Moche Pro Portugal by Rip Curl 2014, promovendo não só as potencialidades da costa, mas também os vinhos, a ginja, as rotas turísticas e novos produtos, sobretudo ligados ao mar.

"O campeonato nem sempre está a decorrer e vamos promover algumas ofertas, através de um conjunto integrado de todos os municípios do Oeste. Esta é a oportunidade para o Oeste se promover a partir do campeonato do mundo", explicou António José Correia.

Ao longo dos últimos cinco anos, calcula-se que Peniche tenha recebido 550 mil pessoas para assistir à etapa do mundial de surf.

Em 2014, são esperadas 120 mil pessoas na praia durante a competição, cujo período de espera decorre entre 12 e 23 de outubro."

Perfil em destaque

Scroll To Top