Itens relacionados

sexta, 22 novembro 2013 15:53

RECONHECER O SURF COMO PATRIMÓNIO MUNDIAL DA UNESCO

Surfrider Foundation Europe tem lutado por este reconhecimento.

 

A Surfrider Foundation Europe continua a lutar pelo reconhecimento das ondas como património mundial da UNESCO. Desde 2010 que tem desenvolvido o propósito de incluir o surf e as ondas como património mundial da UNESCO, um processo que - avança em comunicado enviado à SurfTotal - ser "lento e difícil", "mas já com importantes progressos feitos perante a Comissão Europeia", acrescenta.

 

Em 2011 a Surfrider Foundation Europe - Azores apresentou, em Biarritz, durante o encontro internacional da Surfrider, as ondas de Rabo de Peixe e o risco destas virem a ser afectadas pela obra de ampliação do porto de pescas e construção de um contra-molhe.

 

Nos Açores, a SFE - Azores insistiu perante o Governo Regional para a execução de estudos de impacte específicos para garantir a salvaguarda da qualidade das ondas. "O Governo disse que iria ter em conta as nossas preocupações e proceder se possível a uma rotação do contra-molhe, mas sobre qualquer estudo específico para garantir a defesa da qualidade das ondas não tivemos qualquer confirmação e o Governo avançou com a obra", lê-se ainda no comunicado.

 

O reconhecimento do surf e das ondas pela UNESCO, como património mundial "constituirá um forte meio dissuasor de políticas e projetos que ignorem e ameacem os spots de surf e o seu valor", conclui a associação.

Perfil em destaque

Scroll To Top